Todos deveriam assistir Gumball!!!

Penelope Guimaraes 07/4/2018

Imagem relacionada

 

Olá pessoal! Animações fazem parte da seleção natural do gosto dos nerds, mas tem ficado cada vez mais difícil agradar o refinado (e porque não dizer, ultrapassado) estilo de animações que se enquadre no “paladar” desse público. Ao ficar preso aos bons desenhos animados dos anos 80 e 90, quase tudo que vem dos anos 2000 em diante é rejeitado. Porém, quando as mentes se abrem para novas coisas, é possível encontrar coisas muito boas! E no meio dessas temos O Incrível Mundo de Gumball!

 

Usando todo um formato diferenciado, O Incrível Mundo de Gumball foi criado por Ben Bocquelet, estreou em 2011, pela Cartoon Network. Como vários desenhos animados, há presença da personificação de animais com comportamento humano, muita cor, personagens principais com idade entre cinco e doze anos (para acompanhar a faixa etária público) e episódios (quase todos) que podem ser assistidos sem a necessidade de ver o anterior. Parece uma animação padrão, então, o que faz Gumball ser tão especial?

 

Resultado de imagem para gumball elmore

 

O formato gráfico dessa animação é uma das primeiras coisas que o torna original. O cenário é constituído por forma reais, desde as casas aos objetos utilizados pelos personagens durante a série. Entre os personagens também existem aqueles que não são desenhados de fato. O que leva à outra coisa fantástica em O Incrível Mundo de Gumball: Metalinguagem. Em todas as histórias existe sempre um aproveitamento das características dos personagens em função do que ele seja. Não são apenas objetos ou animais usados para criar uma história sem considerar suas limitações, mas tudo é feito em função disso. Para esclarecer melhor, existem enúmeras animações onde os personagens são pássaros, por exemplo, mas quando caem são submetidos as leis físicas humanas e não voam, simplesmente caem. Isso não ocorre em Gumball. Mesmo vivendo como humanos, os personagens são limitados à suas capacidades enquanto animal ou objeto, até mesmo se for uma entidade sobrenatural ou uma forma tecnológica. Isso abre margem para a exploração de piadas de várias formas. O exemplo é o personagem Boberto, que é um robô. Em um dos episódios, ele recebe uma atualização de software e nos deparamos com os típicos problemas que passamos quando os nossos aparelhos eletrônicos sofrem uma atualização ruim e queremos a versão antiga (uma pequena espetada na tão queria marca da maçãzinha quando Gumball diz: “o novo amassa quando senta nele”). Taí a grande sacada! São situações onde as coisas do dia-a-dia são encaradas com sacarmos e humor.

 

gumball2

 

Um outro fator dessa incrível série é a introdução sociológica. Gumball e Darwin, personagens principais, passam por experiencias típicas do cotidiano atual e lidam com essas situações das formas mais inusitadas possíveis! Gumball é sincero e tem um problema para manter o “filtro ético” dele, ou seja, ele falar e faz tudo que gostaríamos de dizer ou fazer, mas somos impedidos pela moral. Darwin, por outro lado, é o retrato da inocência. Cheio de boas intenções, segue os conselhos do irmão adotivo e muitas vezes funciona como salvação para Gumball. A família de Gumball é a reprodução da típica família de classe média americana: Uma mãe que trabalha em tempo integração, sem tempo para os filhos ou a casa, ainda com baixa remuneração ou reconhecimento de seus patrões (na animação podemos identifica um pouco de sexíssimo nesse fator), frustrada, mas ainda forte, um pai que cuida das crianças enquanto a mãe trabalha e é visto como um inútil e estúpido e uma família com limitações financeiras, com roupas usadas ou baratas e alimentos de qualidade mediana. Isso tudo resulta em uma série de situações que remetem a questionamentos sobre a vida na sociedade, como o uso da tecnologia, a convivência em grupo em diversos ambientes sociais, preconceitos e valores familiares.

 

The Wattersons

A frase diz: “Normal apenas ficou um pouco esquisito.”

 

Além de ser repleto de referencias ao mundo pop e nerd, sátiras com eles mesmo (como no episódio em que a família de Gumball conhece uma família similar, que, na verdade, é um referência à uma animação chinesa que “plágiou” a série) e muita metalinguística, a animação é criativa e bastante original! Tudo isso faz com que todo mundo se identifique com pelo menos um dos casos existentes na série.

 

Resultado de imagem para the amazing world of gumballResultado de imagem para gumball dragon ball

 

 

Fica impossível descrever todos os motivos para não deixar de conferir O Incrível Mundo de Gumball, essa animação tão atual que traz para os pequenos um pensamento sobre a atualidade e a sociedade. Então confira essa série, disponível na Netflix e transmitido pela Cartoon Network e nos serviços de streaming das operadoras de Tv por assinatura.

 

Tweet about this on TwitterShare on Google+Share on Facebook
Veja mais!

Comente

Comente pelo site ou Facebook

  1. *