The Mask – Um “Herói” Insano dos Quadrinhos!

Penelope Guimaraes 10/25/2017

Olá, macabros leitores! Todos nós conhecemos o personagem de cara verde que luta contra o mal de uma forma bem excêntrica, mas o que muitos não conhecem é a verdadeira origem desse, que é um dos personagens mais insanos do cinema: o Máscara!

 

A popularidade desse personagem, o anti-herói conhecido inicialmente por “Big Head”, subiu quando foi para as telonas no ano de 1994, protagonizado por Jim Carrey. O longa contava a história de Stanley Ipkiss, um fracassado que trabalhava em um banco e não enfrentava as situações de sua vida. Uma noite, seu carro quebrou numa ponte e ele viu no rio algo que ele achava ser uma pessoa. Ao mergulhar, percebeu que era apenas lixo e no meio viu uma máscara, então decidiu levá-la para casa e numa noite acabou experimentando, transformando-se, assim, numa figura descontrolada e cômica. Ele sai por aí tentando resolver a vida do pobre Stan, roubando bancos e batendo em pessoas.

34039-210549-2e256b7d6d354dd3e79c429866ed9096

mask20

“Mas primeiro…” como diria o verdão… Ao contrário do filme, que vende uma versão bem divertida e infantil do herói, os quadrinhos do Máscara têm violência, sangue, membros destroçados e insinuação a palavrões. Sua origem vem dos quadrinhos de Mike Richardson, fundador da atual Dark Horse Comics. Logo após a fundação da Dark Horse, Richardson desenvolveu a ideia do herói insano. A versão melhor desenvolvida, ainda em preto e branco, saiu na edição de Mayhem #1, com o título de “Who’s laugh now”, por John Arcudi, que conta história de Stanley Ipkiss, aparentemente um homem de meia idade, sem muita perspectiva na vida.

 

451375-1

ALERTA DE SPOILER!!  Ele compra para sua namorada (jovem e bonita), Katharine, uma máscara de um antiquário, que ela gosta, para tentar fazer as pazes. Depois de uma noite com a namorada, ele vai ao banheiro e a máscara está em cima da privada e na curiosidade, ele põe no rosto. O resto a gente já sabe… A máscara gruda no rosto dele e ele sai pela noite para tomar satisfações de uns caras que bateram nele na rua. Bem… Ele exagera um pouco e toca fogo na casa com a gangue dentro. Porém a máscara dá a ele uma personalidade violenta mesmo quando não a está usando, fazendo ele quase bater na namorada. Ele sai por aí “combatendo o mal” a sua maneira, batendo em professores e até em crianças. Além de Stanley, outros personagens, como o Sargento Kellaway e Katharine, sua namorada, usaram a máscara. O fato é que a máscara, além de aumentar traços das personalidades mais reprimidas da pessoa que a usa, tem sua própria vontade e dá poderes que fazem seu usuário praticamente imortal! (Além de ser um arsenal de armas absurdas!!!)

 

page14

Mas, se não fosse essa versão, o quadrinho não teria reconhecimento como tem até hoje. Após o sucesso do filme, a série ganhou uma versão animada: As Aventuras do Máscara, que deu origem a um quadrinho de mesmo título, só que não tão violento quanto os iniciais. Um segundo filme com o nome de O filho do Máscara foi lançado em 2005, mas não foi bem recebido. O quadrinho mais recentes do Máscara é intitulado de Itty Bitty Mask, com um estilo ainda mais infantil, ainda publicado pela Dark Horse Comics.

 

Apesar de tudo, devemos reconhecer que a adaptação dos quadrinhos para o cinema é cativante e a atuação de Jim Carrey é sempre divertida. Então vamos apreciar as duas versões e “é demaiskara!”.

Tweet about this on TwitterShare on Google+Share on Facebook
Veja mais!

Comente

Comente pelo site ou Facebook

  1. *