Stranger Things 2 – Review da Segunda Temporada

Jaderson Henrique 10/31/2017

Próximo do Halloween, Stranger Things 2 estreia e está bem mais voltada para o horror.

Ano passado a Netflix resolveu apostar numa série que já havia sido rejeitada por 14 produtoras. Com um apelo sobrenatural, a produção se passaria numa cidadezinha chamada Hawkins, do interior dos Estados Unidos. Seu elenco seria encabeçado por Winona Ryder e por crianças desconhecidas e a trama aconteceria toda na década de 80, regada a muitas referências a filmes, games e desenhos da época.

Resultado de imagem para stranger things 2

A aposta deu certo e Stranger Things não só foi um sucesso, como também se tornou um dos fenômenos da cultura pop atual. Seus personagens rapidamente se tornaram brinquedos, cosplays, jogos, quadros. E a série se tornou motivo de debates e teorias na internet. Os irmãos Duffer, criadores da série, logo trataram de por a mão na massa e preparar a segunda temporada que claro, foi encomendada pela Netflix assim que a primeira estourou.
Um ano depois do desaparecimento de Will e de terem enfrentado o Demogorgon, os amigos tentam lidar com uma cidade que não acredita no que houve. Mike, Dustin e Lucas tentam lidar com as crises de Will que ainda sofre com sua ligação com o mundo invertido e ainda sofrem com a perda de Eleven.

Imagem relacionada

Um dos grandes acertos desta temporada é o desenvolvimento dos personagens. Desta vez, teremos um aprofundamento maior de personagens que não tiveram muito destaque na temporada passada. Dustin (Gaten Matarazzo) está ótimo, cheio de sacadas divertidas e o próprio Will (Noah Schnapp) que tem seu arco bem mais trabalhado. Mas além deles, temos um desenvolvimento maior de todos os personagens. Conhecemos um pouco mais da Eleven (Millie Bobby Brown) e do xerife Hopper (David Harbour). E podemos ver os desdobramentos do mundo invertido sobre o nosso mundo.
A trama é simples, muitas das pontas soltas deixadas no final da temporada anterior são explicadas aqui. Percebe-se que o trabalho de criação do roteiro da série foi pensado de fato, para mais de uma temporada, desde o primeiro momento. Tudo muito amarradinho e claro com algumas coisas para a próxima temporada. O trabalho de fotografia foi muito bem construído com diversas tomadas abertas e muito mais cores que a primeira. Já a edição, trás uma montagem dinâmica mas não frenética. A direção de arte é muito boa na retratação dos anos 80 e todos os seus cabelos e roupas. Destaque para a trilha sonora que é ótima, saudosismo total.

Imagem relacionada

Os novos personagens são muito bem colocados. A nova integrante do grupo de crianças, a Max (Sadie Sink), que inclusive dá nome ao episódio de abertura (“Mad max”) é ótima. Ela surge na trama ao lado do instável Billy, vivido por Dacre Montgomery que terá claramente seu personagem mais desenvolvido nas próximas temporadas. Além deles, temos a presença acertada do Sean Astin (ele em si já é uma referência à década de 80 e será sempre o líder de Os Goonies) no papel de Bob, par romântico com Joyce (Winona Ryder, outra diva dos anos 80).

Resultado de imagem para stranger things 2 billy e max

Um dos problemas desta temporada foi os efeitos visuais. Eles seguem a cartilha e aumentam os monstros. Descobrimos que não é só o Demogorgon que pode ser encontrado no mundo invertido, existem muitas outras coisas lá. Em partes, os efeitos são muito bons, em outros momentos ficam todo meio borrachudo.

Fica claro que ainda tem muita coisa para acontecer nas próximas três temporadas previstas para Stranger Things, que segue com mais acertos do que erros. Não é a trama mais original do mundo, mas é divertida bem construída e cheia de referências legais. Ao final, temos uma trama fechada, mas que não deixa de apresentar possibilidade para o futuro, comprovando o total domínio da história pelos criadores. Vale muito a pena conferir.

Resultado de imagem para stranger things 2 billy e max

Nota: 9 xícaras.

Tweet about this on TwitterShare on Google+Share on Facebook
Veja mais!

Comente

Comente pelo site ou Facebook

  1. *