Seja “Extraordinário” – Resenha

Alrely 01/29/2018

 

livro-extraordinario-resenha-1-1

Quando trabalhava na Livraria Cultura, certo dia me deparei com um livro que chamou minha atenção. Li sobre o que se tratava, e logo comecei a folhear, como todo bom livreiro. Classificado como infanto-juvenil, mas é um livro para todas as idades que traz a história de August Pullman, mais conhecido como Auggie, um menino de 10 anos que nasceu com uma síndrome genética que deixou seu rosto deformado acarretando várias idas e vindas ao hospital para diversos processos cirúrgicos de correção. Apesar desse infortúnio Auggie tem uma mente muito criativa, personalidade forte, maturidade incrível e uma compreensão de sua situação que uma criança desta idade não teria.

livro-extraordinario-resenha-2

Como sempre se sentiu deslocado, seus pais resolvem que já é hora de ingressar na escola, facilitando seu relacionamento e desenvoltura com crianças de mesma idade. Sabendo que o caminho a percorrer seria um completo desafio por conta de sua aparência, ele não se deixa abater, levando as piadas e os olhares curiosos de um jeito irônico. Ele até faz piadas consigo mesmo!!

Em seu primeiro dia de aula são apresentados três crianças: Summer, Jack e Justin; que mostram a Auggie um novo universo, diferente ao que ele estava acostumado dentro de seu capacete de astronauta (ah! ele não tirava esse capacete por nada. Servia como mecanismo de defesa). A interação das crianças com o garoto o ajudou a se desenvolver em seu primeiro ano letivo e mostra como a aparência não importa.

livro-extraordinc3a1rio

No decorrer do livro você sente cada momento, sentimento, principalmente porque a narrativa é em primeira pessoa, cheio de mensagens motivacionais e muito bom humor. Parei para pensar muitas vezes em como a família é importante, em como julgamos e somos julgados sem ao menos ter o nosso ponto de vista exposto, em como amizades verdadeiras, sólidas fazem a diferença. Todos querem fazer parte de algo, se sentir incluído.

A inspiração desta obra foi o autor perceber a reação dos seus filhos ao verem uma garotinha com deformidade facial. Isso o fez pensar em como ela se sentiu. São pessoas com sentimentos deflagrados diante de olhares curiosos e comentários aos ouvidos.

Wonder-TWITTER-FB-OG

Em sua adaptação para o cinema aparecem Julia Roberts, no papel da mãe de Auggie, amorosa e rigorosa. A escolha da atriz foi por conta de seu sorriso marcante que sempre aparece para abrilhantar as cenas. Owen Wilson interpreta o pai, com um perfil mais apaziguador, como em Marley & Eu. Dirigido por Stephen Chbosky, o filme é para toda família, com o papel, assim como o livro, de despertar muitos momentos de sentimentalismo e diversão. Sem contar na incrível atuação de Jacob Tremblay, que já impressionou e muito no filme ‘O quarto de Jack’.

Eu vou encerrando por aqui, quem já leu ou viu o filme ou os dois, comentem o que acharam sobre. Vale muito a pena!!!

 

 

Tweet about this on TwitterShare on Google+Share on Facebook
Veja mais!

Comente

Comente pelo site ou Facebook

  1. *