Resenha Marvel Guerra Civil 2 – Parte 4

Nerd Café 02/2/2018

Por: Antônio Teodoro (Nerd_anderthal)

Leia o texto abaixo apenas se você leu a Parte 3

85647_520x520

Como lidar com as consequências da visão provocada por Ulysses que origina essa capa? O dilema estabelecido com essa premonição ganha mais um agravante que inspira à reflexão: Miles Morales é um garoto acima de qualquer suspeita. E como diz o próprio Tony Stark: “- Não estamos falando de Banner. Não se trata de uma área cinza”. Esse é o grande mote da história principal de Guerra Civil nº 4: Que atitude tomar quando as visões do Ulysses se voltam contra um menor acima de qualquer suspeita?

IMG_20180128_121841354

Brian Michael Bendis (o autor) já nos demonstrou o quanto é bom com diálogos, principalmente quando o argumento exige aquela “D.R.” (discussão de relação). Nesse ínterim recomendo que se você acompanha os quadrinhos da Marvel, dê uma lida na Homem de Ferro nº 11 (a segunda história) para se aprofundar um pouco mais na relação Tony\Carol (história essa também escrita por Bendis, mas desenhada por Mike Deodato).

IMG_20180128_121948624

Mas voltando a nossa edição 4, é um número que explora muito o drama. Desde a decisão do Capitão América diante da premonição do Inumano até todas as reações dos grupos envolvidos. Relembra um pouco a primeira Guerra Civil (Homem Aranha – Peter Parker) com a reação de T’challa (o Pantera Negra), que quando justifica seu novo posicionamento amparado na confiança que tem no Capitão (se você também está acompanhando a revista do Sentinela da Liberdade sabe o quanto o Pantera está pisando em solo instável agora) nos angustia ainda mais, dando-nos a impressão que mais à frente teremos um conflito ainda maior. E estabelece o quanto todos respeitam Steve Rogers, além de mostrar a amizade e lealdade entre os novos heróis da Casa das Ideias.

IMG_20180128_121856409

A história empurra para a próxima edição o que se passa com Ulysses e encerra a narrativa com aquele gancho difícil de aguardar para o número seguinte. Depois da primeira edição, essa foi a que mais gostei até agora. Mas se você está esperando “porradaria”, essa vai te deixar um pouco frustrado pois é aquela mais “blábláblá”.

NICK FURY – PÓS PRÓLOGO – Parte 04

IMG_20180128_122003496_HDR

De longe a história mais fraca da revista. Basicamente é Nick Fury (Jr.) “roubando”  dados de uma base da S.H.I.E.L.D. e confrontando a Viúva Negra.

O ACUSADO

IMG_20180128_122044722

Essa é a grata surpresa da edição, na qual nos mostra os bastidores do “ julgamento do século” de Clint Barton (O Gavião Arqueiro). Matt Murdock  (o Demolidor)  é convidado pelo Departamento de Justiça dos E.U.A. para ser o promotor do caso que envolve o Gavião. Aparentemente, tudo ia bem para Matt até que ele descobre que fora envolvido numa conspiração e o resultado do julgamento poderá mudar o rumo das ações dos ditos heróis no país e decide intervir para que isso não ocorra.

Nota: 8 xícaras.

RevisãoYuri Max

Tweet about this on TwitterShare on Google+Share on Facebook
Veja mais!

Comente

Comente pelo site ou Facebook

  1. *